Dr. Bactéria e presidente da Academia Paraense de Biomedicina no encerramento da V Semana Acadêmica

  • Publicado em 24/11/2018
  • Notícias Biomedicina
  • 133

O biomédico Roberto Figueiredo, o Dr. Bactéria, fez a palestra de encerramento da V Semana Acadêmica de Biomedicina, neste sábado, dia 24, no auditório da Esamaz Municipalidade, em Belém.
Ele falou sobre a manipulação de alimentos e boas práticas de higiene. Mas a palestra também foi motivacional, onde o Dr. Bactéria mostrou aos participantes que é preciso ter atitude para ser um bom profissional em qualquer área.
Com a ajuda de vídeos e fotos, o palestrante abordou velhos hábitos que ajudam a proliferar a contaminação por bactérias, como puxar descarga do banheiro com a tampa aberta; levar o celular para dentro do banheiro; deixar o vinagre fora da geladeira; lavar a carne e o frango; assoprar bolo de aniversário; usar a esponja de lavar louça por mais de uma semana; manter os ovos dentro da geladeira; entre outros.
“ Houveram alguns avanços sobre isso de uns dez anos pra cá, mas essas práticas continuam. Nosso papel como profissional na área da saúde é alertar que isso é errado”, disse Roberto.
O Dr. Bactéria destacou ainda o mercado de trabalho para o biomédico. Segundo ele 80% dos acadêmicos pensa em fazer análises clínicas, 10% trabalhar com banco de sangue e sobra 10% para outras 34 áreas de atuação dentro da profissão, incluindo a mais recente, que é a Pericia Criminal. “ Eu acredito é mais fácil seguir o que as pessoas não fazem e ser melhor dentro dessa especialidade. Tem muitas coisas boas como acumpuntura e criação de vacinas (imunologia)”, disse ele.

O palestrante ressaltou ainda que todos os acadêmicos devem acreditar neles mesmo e nunca desistir dos sonhos. “Só assim vc poderá ser o melhor profissional do Brasil”, disse Riberto.

Além da palestra do Dr. Bactéria, o encerramento da VI Semana Acadêmica de Biomedicina contou com a presença do Dr. David Bichara, presidente da Academia Paraense de Biomedicina, a única da área em todo Brasil. Ele falou sobre a história da Biomedicina no Brasil e no Pará; sobre as atribuições e objetivos da academia e sobre os projetos que estão sendo realizados no Estado. “ Nosso maior objetivo é valorizar o papel do biomédico na sociedade”, disse Bichara.

Roberto Figueiredo e David Bichara receberam brindes das mãos da Coordenadora do Curso de Biomedicina, professora Paloma Daguer, assim como todos os participantes do evento. Também foram homenageados os três melhores professores do curso.

Christian Emanoel/ Asssessor de Imprensa Esamaz

Galeria de Imagens