Dia Internacional da Mulher é comemorado com música, informação e palestras na Esamaz

  • Publicado em 09/03/2018
  • Notícias Serviço Social
  • 339

As acadêmicas do 7º e 5º ano do curso de Serviço Social da Esamaz foram as organizadoras do evento que comemorou o Dia Internacional da Mulher na unidade Municipalidade, em Belém, nesta quinta-feira, dia 8 de março.

Um stand foi montado no hall de entrada onde todas as alunas recebiam um kit com informativos e brindes. Elas também podiam pegar adereços e placas para fazer fotos no painel montado em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

A programação também contou com um show musical comandando pela aluna do 5º de Serviço Social Kezia Elisabeth que foi acompanhada no violão por Lorena Costa. Também se apresentaram cantando os alunos Alan Carlos (Serviço Social) e Maiara Souza (Fonoaudiologia).

Após esse momento cultural, os alunos seguiram para uma sala onde assistiram a duas palestras sobre os desafios, direitos e conquistas das mulheres. A primeira palestra foi de Angélica Socorro Monteiro de Lima Gonçalves (Assistente social da SEJUDH-Pa, especialista em Serviço Social e Políticas Públicas, mestranda em Ciências Política , diretora da ONG Só Direitos). Ela falou sobre o tráfico de mulheres na Amazônia.

A segunda palestra foi de Tainã de Sá Porto (Mestra em Serviço Social e Políticas Públicas na Amazônia –UFPA e Professora do curso de Serviço Social/Esamaz). Ela falou sobre a Mulher no Mercado de Trabalho: conquistas e desafios atuais.

As participantes também foram homenageadas pelo aluno Daniel de Jesus da Silva (Serviço Social) que recitou um poema em homenagem as mulheres. Ao fim da programação foi servido um coquetel a todos os presentes.

Para a coordenadora do Curso de Serviço Social da Esamaz, professora Vera Moraes, o evento foi um sucesso. “ É importante esse engajamento dos alunos, pois o Dia Internacional das Mulheres não deixa de ser um momento político, um momento de conquistas, momento que nós precisamos rever e reconhecer na nossa história, em busca de ampliar e legitimar os direitos conquistados pelas mulheres”, disse ela

Vera lembrou ainda que o curso de Serviço Social tem na sua maioria mulheres e que juntas elas construíram uma história. “ O que a gente quer é uma sociedade justa e feliz”, finalizou a coordenadora.

Christian Emanoel (ASCOM/ ESAMAZ)

 

 

Galeria de Imagens