Como aproveitar melhor a exeperência de ser universitário

  • Publicado em 22/07/2016
  • Notícias Dicas
  • 478

O período de estudos na graduação é enriquecedor em vários sentidos. É o momento para dar os primeiros passos na carreira e desenvolver habilidades pessoais. Descubra outras formas de se desenvolver ainda mais para ter melhores oportunidades no mercado de trabalho.

1. Empresa Júnior

As empresas juniores são empresas formadas completamente por estudantes, dos trainees aos presidentes. Elas são uma ótima oportunidade para que os alunos tenham um contato direto com o mercado de trabalho. A experiência no currículo de um cargo de presidente, diretor ou gerente de uma empresa aos 20 e poucos anos é um diferencial.

Inovação, empreendedorismo e trabalho em equipe são algumas das competências mais incentivadas dentro do Movimento Empresa Júnior (MEJ). A maioria dos empregadores tem buscado pessoas com estes diferenciais. Além disso, o MEJ é uma rede espalhada por todo o Brasil e pelo mundo.    

2. Construa uma rede de contatos

Conheça as pessoas que algum dia poderão trabalhar com você. Ter uma rede de contatos úteis pode te ajudar a entrar no mercado ou crescer ainda mais na empresa em que está trabalhando. Hoje, com uma integração cada vez maior, as pessoas dependem uma das outras; seja dentro de uma indústria ou em uma agência de publicidade.

Ter um bom relacionamento com seus colegas de faculdade é o primeiro passo para a construção de um bom networking. Provavelmente muitos deles atuarão na mesma área que você.

3. Conheça os professores e funcionários da faculdade

Seus colegas de faculdade não são os únicos de quem você deve se aproximar. Os professores são pessoas experientes, que podem te ajudar muito, seja dando auxílio na vida acadêmica, como incentivando projetos pessoais dos alunos. Assim como os demais funcionários de sua faculdade.

4. Projetos de extensão e de Iniciação Científica

O estudante que abraça esta oportunidade complementa ainda mais a formação acadêmica, aprimora o conhecimento e se prepara para a vida profissional. Os alunos podem aplicar conceitos teóricos que aprendem na sala de aula, aprender métodos de pesquisa e desenvolver senso crítico. Pessoas que participam de projetos de extensão e iniciação científica também têm mais possibilidades de conseguir vagas em cursos de pós-graduação e mestrado.

 

5. Cursos extras

Buscar cursos de qualificação é um ótimo diferencial para seu currículo. Por exemplo, o Serviço de Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) oferece diversos oportunidades de diferentes tipos de cursos em todos os estados e no Distrito Federal. Além disso, os cursos técnicos do SENAI são uma boa aposta para os estudantes terem contato com o lado prático da profissão, em contraponto ao lado teórico ensinado dentro das universidades.

6. Intercâmbio entre universidades

Cada universidade tem uma linha de pesquisa diferente. Conseguir aprender um pouco de cada vai te tornar um profissional mais completo e capacitado. Existem diversos programas de mobilidade estudantil ou de instituições que oferecem bolsas de estudo no Brasil ou no exterior. Além disso, esta é uma ótima oportunidade de conhecer uma nova cidade ou até mesmo um novo país. Possuir um bom conhecimento cultural é importante para a carreira profissional.

7. Congressos, encontros e palestras

Participe de congressos na área que você pretende trabalhar. São uma ótima forma de começar a se especializar. As palestras e oficinas são momentos para aprender o máximo possível.

Normalmente, profissionais renomados na área são convidados para palestras. Com um pouco de esforço, não é difícil conseguir conversar com eles para tirar dúvidas e dicas. Conversar com quem entende da área é uma das melhores formas de te ajudar a decidir qual caminho seguir e saber quais os melhores meios para se destacar no mercado.

8. Curso de idiomas

Falar outros idiomas é praticamente obrigatório. Quanto mais línguas uma pessoa falar, mais ela se destaca no mercado. Existem muitas opções para quem busca um destes cursos. Algumas universidades públicas têm programas de aulas de línguas estrangeiras que são mais baratas do que a média do mercado. Unidades do SESI e do IEL também oferecem aulas de Inglês, Espanhol e outros idiomas.

9. Leia mais do que é pedido

As universidades possuem grandes bibliotecas onde os alunos são muito bem-vindos. Aqueles que leem mais do que o professor pediu se destacam. Procure um assunto que você goste e se debruce sobre ele. Esta é uma boa forma de saber qual área gosta e começar a se familiarizar e especializar.

Além da biblioteca, existem sites que disponibilizam textos e livros gratuitos, como o Domínio Público, Brasiliana - site da USP - e muitos outros que disponibilizam obras em português e em outras línguas para quem quiser aprender ainda mais.

10. Monitoria

Ser monitor significa que o aluno se destacou na disciplina e que tem capacidade de ensinar para os outros o que aprendeu. Além disso, quando as pessoas se preparam para ensinar uma matéria, elas aprendem ainda mais. Algumas monitorias podem dar horas extras na faculdade e remuneração.

Outro ponto importante é que ter essa função no currículo mostra para seu empregador que você é dedicado e que sabe partilhar conhecimento com os colegas. É um diferencial, principalmente para o primeiro emprego.

11. Participe de grupos como os diretórios de estudantes, centros acadêmicos e atléticas

Quem participa destes grupos normalmente são pessoas engajadas, proativas e que sabem defender um objetivo. Além disso, quem está dentro aprende como trabalhar em grupo e noções básicas de organização. É uma ótima oportunidade de conhecer gente nova (o que ajuda no networking), ter responsabilidades e resolver problemas.

Fonte: Gabriel Aragão - Agência CNI de Notícias