Clínica de Fisioterapia da Esamaz oferece atendimento gratuito para comunidade

  • Publicado em 15/09/2018
  • Notícias Fisioterapia
  • 1388

Cerca de sessenta pacientes estão sendo atendidos em sessões de fisioterapia na Clínica da Esamaz localizada no bairro da Campina, em Belém. Gente como o aposentado Tarsílio Miranda que sofreu um Acidente Vascular Cerebral. Ele ficou sem andar durante duas semanas e o médico recomendou a fisioterapia. Com dificuldades para conseguir atendimento pelo SUS ele procurou a Esamaz e logo conseguiu uma vaga. “ Um mês depois que comecei o tratamento aqui já consigo movimentar a perna e andar sem as muletas. To me sentindo bem melhor”, disse ele.
O paciente recebe o acompanhamento da acadêmica Graça Ribeiro, aluna do 8ª semestre, que é supervisionada de perto por uma professora do curso. “ É gratificante ver essa evolução no tratamento dele. Isso nos impulsiona a buscar mais conhecimento para garantir essa qualidade de vida do paciente”, disse a aluna.

Assim como Graça, alunos do 7º ao 10º semestres do Curso de Fisioterapia realizam suas atividades práticas na clínica, que oferece reabilitação traumatológica (problemas de coluna, artrose, hérnia de disco, entre outros); Pediatria (toda as disfunções em crianças até 12 anos) e fisioterapia uroginecológica (problemas urológicos e ginecológicos).

“Para conseguir o tratamento o paciente precisa de um encaminhamento médico ou de especialista da área. Basta ele comparecer a nossa recepção e solicitar as informações. Caso não haja vaga no momento, ele entra numa lista de espera. Mas procuramos atender o mais rápido possível”, disse o Dr. Ricardo Takemura, Diretor da Clínica e Coordenador de Estágios.

Ainda segundo Ricardo, a maior parte da clientela vem do Sistema Único de Saúde, devido a rede pública não ter muitas opções para esse tipo de tratamento em fisioterapia. “Em média cada paciente faz de 10 a no máximo 20 sessões, dependendo do caso”, completou ele.

Para Wuane Almeida que sofria com fortes dores na região pélvica o tratamento gratuito chegou em boa hora e já comemora os resultados. “ As dores diminuíram 80% em apenas duas sessões. Indico para todas as meninas que sofrem com isso. Fiquei surpresa com o resultado desse tipo de fisioterapia”, disse ela.

Seu Vanjo Costa também está satisfeito os avanços no tratamento do filho Davison, de 7 anos. “ Ele tem problemas de respiração e com 3 semanas de sessões aqui na clínica já notamos uma melhora. O atendimento ajuda muitas outras crianças e esse exemplo deve ser seguido”, disse ele.

Christian Emanoel- Assessor de Imprensa/Esamaz

Galeria de Imagens