FIES - Programa de Financiamento Estudantil

FIES - Programa de Financiamento Estudantil

Programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores não gratuitos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior.

Menu

Conheça o Fies

O que é o Fies?

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), criado pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001 , é o programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores não gratuitos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Quais são as condições do financiamento para novos contratos?

Os financiamentos concedidos com recursos do Fies neste primeiro semestre de 2016 têm taxa de juros de 6,5% ao ano.

Durante o curso, o estudante deve pagar, a cada três meses, o valor máximo de até R$ 150,00, referente ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.

Após a conclusão do curso, o estudante terá 18 meses de carência para começar a pagar o financiamento. Nesse período, deve continuar pagando, a cada três meses, o valor de até R$ 150,00, referente aos juros que incidem sobre o financiamento.

Encerrado o período de carência, o financiamento pode ser pago pelo estudante em até três vezes o período financiado do curso.

Quais são os critérios adotados pela Secretaria de Educação Superior (SESu) para seleção das vagas ofertadas no processo seletivo do Fies referente ao primeiro semestre de 2016?

As vagas ofertadas no processo seletivo do Fies referente ao primeiro semestre de 2016 foram selecionadas de acordo com critérios técnicos, objetivos e impessoais, observando o disposto no art. 7º da Portaria Normativa nº 13, de 11 de dezembro de 2015

Simulador FIES

Entendendo o Simulador Fies

O simulador possui um caráter meramente ilustrativo e visa possibilitar ao estudante interessado no Financiamento Estudantil informações aproximadas sobre a sua dívida futura, bem como o montante de recursos que deverá despender mensalmente para quitá-la. Lembramos que variáveis como, data e valor da prestação, valor da semestralidade e do financiamento, taxa de juros, data da assinatura do contrato, data da realização dos aditamentos, trazem variações nos valores simulados, considerando os dados informados pelo estudante.

Acessar simulador!

Como se cadastrar?

  • 1. Primeiramente o estudante se cadastrará no Fiesseleção no portal fiesseleção.me.gov.br em momento próprio quando o sistema é disponibilizado pelo MEC. Para o 2º semestre de 2016 a previsão do MEC é que as inscrições estejam abertas na segunda quinzena de junho;
  • 2. Após divulgação da lista de pré-selecionados aqueles que nela constar deverão acessar o site do FIES propriamente dito para efetuar sua inscrição;
  • 3. O principal critério de seleção no Fiesseleção é a nota do ENEM, onde é necessária a pontuação mínima de 450 pontos e nota diferente de zero na redação; (PORTARIA NORMATIVA Nº 9, DE) 29 DE ABRIL DE 2016) fazer ponte para o endereço.
  • 4. Uma vez selecionado no Fiesseleção, acesse o site sisfiesaluno.mec.gov.br (Primeiro Acesso: botão clique aqui, do lado esquerdo), insira os dados solicitados e clique em Enviar;
  • 5. Acesse a conta de e-mail informada, abra o e-mail enviado com o título “Alerta SisFIES” e clique no link constante no e-mail;
  • 6. Após isso abrirá uma nova janela, coloque o CPF e SENHA, código de verificação e clique em Enviar;
  • 7. 1ª TELA – DADOS CADASTRAIS: abrirá a tela de cadastro do aluno – preencha todos os campos;
  • 8. 2ª TELA -GRUPO FAMILIAR: selecione a opção “desejo adicionar mais membros em meu grupo familiar”, digite a data de nascimento e CPF da pessoa e clique em “Gravar” (para os maiores de 13 anos, é obrigatório possuir CPF). Repita o processo para cada pessoa;
  • 9. 3ª TELA -CURSO/FINANCIAMENTO: selecione o Estado do Pará, Belém, Escola Superior da Amazônia, o local de funcionamento do curso e o curso. Em seguida informe o número de matricula (para pessoas não matriculadas ,poderá ser apenas zeros) quantidade de semestres cursados, valor da semestralidade atual com desconto (verificar que esse valor se encontra logo acima, basta repeti-lo), percentual solicitado e clicar em prosseguir;
  • 10. 4ª TELA - SIMULAÇÃO: coloque o dia de vencimento da parcela dos juros;
  • 11. 5ª TELA – BANCO: Escolher o banco que irá fazer a contratação (BANCO DO BRASIL ou CAIXA, banco do Brasil exige abertura de conta porque só trabalha com débito automático em conta, Caixa não tem essa exigência, pois, trabalha com boleto bancário) e a agência. Neste caso, é aconselhável levar em conta uma das 3 situações para escolha da agência: 1º, onde é cliente; 2º, próximo a sua residência e 3º, próximo ao trabalho;
  • 12. 6ª TELA – FIADORES: selecione a opção FUNDO GARANTIDOR, caso não apareça tal tipo de fiança é porque a renda per capita familiar ultrapassou o valor de um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.320,00;
  • 13. 7ª TELA – CONFIRMAÇÃO: confirmar todas as informações inseridas e concluir a inscrição, receber o código via celular e inseri-lo. São apenas três tentativas por dia para inserir o código, daí será bloqueado por 24h.

Documentos ao Banco

DOCUMENTOS DO ALUNO:

  • 1. Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) emitido pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES (CPSA);
  • 2. CPF próprio e, se menor de 18 anos de idade não emancipado, CPF do seu representante legal;
  • 3. Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso;
  • 4. Comprovante de residência.

DOCUMENTOS DO FIADOR (NO CASO DA OPÇÃO POR FIANÇA CONVENCIONAL OU FIANÇA SOLIDÁRIA)

  • 1. Documento de identificação;
  • 2. CPF;
  • 3. Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso;
  • 4. Comprovante de residência.
  • 5. Comprovante de rendimentos.

Documentos ao CPSA

  • 1. Comprovante de residência em nome de alguém do grupo familiar informado. Caso não possua, apresentar Declaração de Residência com assinatura do titular do comprovante reconhecida em Cartório, e o respectivo comprovante (retirar modelo na ESAMAZ/FIES/CPSA);
  • 2. RG e CPF de todos os membros do grupo familiar informado (membro com idade de até 13 anos poderá ser apenas certidão de nascimento);
  • 3. Certidão de nascimento de todas as pessoas com estado civil solteiro;
  • 4. Certidão de casamento do estudante, quando for o caso;
  • 5. Certidão de casamento ou comprovação de separação legal dos pais, quando for o caso. Em caso de pais casados e falecimento de um deles deve ser apresentado o óbito;
  • 6. Declaração de União Estável dos pais ou estudante, quando for o caso, com assinatura dos titulares e de duas testemunhas, devidamente reconhecidas em cartório (retirar modelo na ESAMAZ/FIES/CPSA);
  • 7. Em caso da apresentação de Declaração de União Estável, deverá fazer acompanhar certidão de nascimento de ambas as pessoas;
  • 8. 6 últimos contracheques de todas as pessoas do grupo familiar que possuem renda (se a renda bruta mensal for um valor fixo poderá ser apenas os 3 últimos contracheques). Em caso de pensionistas, aposentados ou beneficiários do INSS ou equivalente, extrato de pagamentos dos últimos 6 meses e, em caso de benefícios sociais como o bolsa família, extrato dos três últimos pagamentos. A Declaração de Imposto de Renda Anual, atualizada, com recibo de entrega à RFB, poderá substituir os contracheques;
  • 9. Para as pessoas do grupo familiar, maiores de 18 anos e que não possuem renda é necessária a comprovação com a CTPS (tirar xerox da página com foto, frente e verso e, se já teve carteira assinada, xerox também da página do último contrato de trabalho e da página seguinte; caso nunca teve carteira assinada, xerox da primeira página de contrato de trabalho, em branco, e da página imediatamente anterior a essa);
  • 10. Para pessoas do grupo familiar, maiores de 18 anos, que não seja filho do titular da renda, apresentar além da CTPS, Declaração de Dependência Econômica (retirar modelo na ESAMAZ/FIES/CPSA). Quando filho do titular da renda e com idade de 21 a 24 anos, estando cursando ensino superior ou escola técnica de segundo grau, não precisa Declaração de Dependência Econômica se comprovada tal situação, caso não, será obrigatório. Maior de 24 anos, a Declaração de Dependência Econômica se torna obrigatória, sem restrições;

Documentos de Matrícula

  • 1. Certidão de nascimento ou casamento, conforme o caso;
  • 2. RG;
  • 3. CPF;
  • 4. Título de Eleitor;
  • 5. Certificado de Reservista (para o sexo masculino);
  • 6. Certificado de conclusão do Ensino Médio (cópia autenticada em cartório);
  • 7. Histórico Escolar do Ensino Médio (cópia autenticada em cartório);
  • 8. Comprovante de Residência (recente);
  • 9. 2 fotos 3 X 4 (recentes)
  • OBS1. Não confundir essa documentação com a documentação para inscrição no FIES;
  • OBS2. Como conclusão do Ensino Médio, na impossibilidade de atendimento dos itens 6 e 7 admite-se, provisoriamente, ressalva de CONCLUSÃO, não de que esteja apenas cursando ou matriculado.
FIES - Programa de Financiamento Estudantil

FORMA BRASIL - Diploma para todos!

Plano de Inclusão Educacional Social que consiste em proporcionar ao aluno ingressante a oportunidade de frequentar um Curso Superior com um custo mensal acessível formatado em quatro planos de pagamento.

Menu

Conheça o Forma Brasil

O que é o Forma Brasil?

O PROGRAMA FORMA BRASIL é um Plano de Inclusão Educacional Social que consiste em proporcionar ao aluno ingressante a oportunidade de frequentar um Curso Superior com um custo mensal acessível formatado em quatro planos de pagamento. O custo mensal (“Parcela Inicial”), para o período em que estiver cursando a faculdade, obedecerá aos seguintes requisitos e categorias:

  • PARCELA INICIAL MENSAL DE 20% do valor da mensalidade que deverá ser paga durante o período em que estiver matriculado e 80% após a conclusão, trancamento, desistência, transferência de curso ou migração para o FIES/PROUNI, com parcelamento em até 3 (três) vezes o período utilizado pelo plano, para os alunos com renda “per capta” DE 1 (UM) SALÁRIO MÍNIMO ATÉ 1½ (UM E MEIO) SALÁRIO MÍNIMO.
  • PARCELA INICIAL MENSAL DE 30% do valor da mensalidade que devera ser paga durante o período em que estiver matriculado e 70% após a conclusão, trancamento, desistência, transferência de curso ou migração para o FIES/PROUNI, com parcelamento em até 3 (três) vezes o período utilizado pelo plano, para os alunos com renda “percapta” DE ATÉ 2 (DOIS) SALÁRIOS MÍNIMOS.
  • PARCELA INICIAL MENSAL DE 40% do valor da mensalidade que devera ser paga durante o período em que estiver matriculado e 60% após a conclusão, trancamento, desistência, transferência de curso ou mudança de plano de pagamento, com parcelamento em até 3 (três) vezes o período utilizado pelo plano, para os alunos com renda “per capta” DE ATÉ 3 (TRÊS) SALÁRIOS MÍNIMOS.
  • PARCELA INICIAL MENSAL DE 50% do valor da mensalidade que devera ser paga durante o período em que estiver matriculado e 50% após a conclusão, trancamento, desistência, transferência de curso ou migração para o FIES/PROUNI, com parcelamento em até 3 (três) vezes o período utilizado pelo plano, para os alunos com renda “per capta” ACIMA DE 3 (TRÊS) SALÁRIOS MÍNIMOS.
  • PARCELA INICIAL MENSAL DE 30% do valor da mensalidade que devera ser paga durante o período em que estiver matriculado e 70% após a conclusão, trancamento, desistência, transferência de curso ou migração para o FIES/PROUNI, com parcelamento em até 3 (três) vezes o período utilizado pelo plano, para os alunos com renda “percapta” DE ATÉ 2 (DOIS) SALÁRIOS MÍNIMOS.

O Programa Forma Brasil conta com limitação de vagas por cada plano de pagamento conforme o quantitativo de vagas ofertadas para cada curso, definido em Edital de Vestibular.

Regulamento

Faça o download do regulamento!

Regulamento - Forma Brasil